Como lidar com um clitóris de aço insensível?

Clitóris de Aço

Há aquelas de entre nós, mulheres, que se incendeiam com o simples toque de uns dedos desajeitados. Há depois quem tenha um autêntico “clitoris de aço” que horas de estimulação não parecem conseguir vergar. O que fazer com um clitoris que não se deixa levar? Existem opções e, acredite, você não é a única a precisar delas!

O “Clitoris de Aço” é um termo utilizado para descrever um clitoris insensível que em nada ajuda a alcançar o orgasmo. Não há nada mais desesperante do que passar 20 ou 30 minutos, por vezes 1 hora, a estimularmo-nos (ou a sermos estimuladas pelo nosso companheiro) para conseguir um orgasmo super tímido que quase nem nos apercebemos dele. Isto quando não terminamos por desistir antes!

Mas como lidar então com um clitoris que simplesmente não nos ajuda a alcançar aquele orgasmo explosivo que tão desesperadamente queremos? Primeiro, saiba que nem o clitoris mais insensível é imbatível.

O primeiro passo para acabar com esse velho teimoso é conhecer a sua própria anatomia. O clitoris é mais do que aquele pequeno nódulo saliente entre os lábios vaginais, por cima da vagina. Na verdade, este estende-se para baixo até à entrada da vagina, e é por isso importante recordar que a estimulação clitoriana implica brincar com toda essa área, incluindo até a própria entrada da vagina. Estimular a cabeça do pénis pode levar ao orgasmo mas este será mais fácil de alcançar e mais prazeroso se prestarmos atenção também ao resto do órgão e à zona envolvente. O mesmo acontece com o clitoris. Experimente uma estimulação “alargada” e verá que até o clitoris mais insensível agradece.

O segundo passo é saber que o clitoris gosta de companhia. Estimular o clitoris isoladamente pode ser prazeroso, mas este responderá sempre melhor se a estimulação se estender a outras zonas erógenas. Por exemplo, experimente estimular o clitoris e simultaneamente o seu Ponto G, ou mamilos. A própria abertura da vagina é muito sensível e poderá fazer maravilhas pelo seu orgasmo, se conciliada com a estimulação clitoriana. Existem inúmeros brinquedos eróticos para estimulação de todos esses pontos, que podem ajudar a obter um orgasmo muito mais intenso. Se, por exemplo, gosta de brincadeiras anais, saiba que a estimulação anal é um óptimo aliado da estimulação clitoriana. Um plug anal inserido durante o acto sexual ou nas brincadeiras preliminares pode representar uma estimulação muito intensa, capaz de conduzir imediatamente ao orgasmo. Se tem mamilos sensíveis, talvez goste de aplicar (ou de pedir ao seu companheiro que o faça) brinquedos eróticos especialmente concebidos para esta zona, como grampos e vibradores para mamilos.

O terceiro passo consiste em descobrir que tipo de movimento o seu clitoris prefere. Muitas mulheres consideram o vibrador o seu melhor amigo quando falam de estimulação. Outras simplesmente dispensam-nos e preferem o movimento natural dos dedos. Algumas precisam de movimentos circulares, outras de oscilações para a frente e para trás, algumas necessitam de pressão contra o clitoris; algumas preferem uma estimulação muito leve, outras não dispensam um vibração bem mais potente. Descubra quais as suas preferências. Se os dedos não são o seu melhor aliado, saiba que há uma variedade de acessórios eróticos capazes de oferecer uma estimulação à sua medida. Escolha um vibrador, um ovo massajador de clitoris ou um estimulador bala e identifique o tipo de estimulação que funciona melhor para si. Descubra se prefere uma vibração ligeira ou forte e escolha entre a gentileza dos coelhinhos masturbadores ou das cuecas estimuladoras de clitoris, ou a potência dos patos vibradores, de masturbadores como o Octopussy ou de um dos melhores produtos do mercado, a saber, o We Vibe. Se preferir combinar movimento e vibração, conheça opções de excelência como os vibradores rotativos ou soluções simples como o dedo clip vibrador.

Se ainda tiver dificuldade em convencer o seu clitoris de aço a “deixar-se levar”, o quarto passo será considerar a utilização de produtos que incrementam a sensibilidade do clitoris através do aumento da circulação sanguínea nessa zona. Estes podem ir de cremes vaginais específicos a bombas clitorianas de uso diário que incentivam o aumento do tamanho e sensibilidade do clitoris.

Se mesmo assim o seu clitoris de aço teimar em resistir, concilie todas as “armas” anteriores com cremes de testosterona. Se julgava que estes cremes se destinavam apenas aos homens, saiba que os cremes de testosterona podem ajudar as senhoras a ganhar sensibilidade (e simultaneamente aumentar o desejo sexual) ao fomentar o aumento do clitoris. E se a preocupa o uso desta hormona masculina, saiba que não é o uso deste creme em pequenas doses que lhe fará ficar com barba ou com uma voz grossa! Converse com o seu médico sobre a eventualidade de utilizar estes cremes, especialmente se sofrer de colesterol elevado ou de problemas de fígado. Os cremes e os tratamentos de testosterona encorajam o crescimento do clitoris ao aumentarem a sensibilidade e o fluxo sanguíneo nesta zona. Estes elementos podem ser o suficiente para atingir facilmente o orgasmo.

Ter um clitoris de aço é uma situação muito comum embora não propriamente divertida. Se for o seu caso, não tenha vergonha nem se dê por vencida. Muitas mulheres nesta situação não conseguem deixar-se estimular pelos seus companheiros. Se for o caso, explique-lhe que o problema não é a sua falta de jeito. Se a auto-estimulação ou a estimulação do seu parceiro não são suficientes, opte por pequenas ajudas como os brinquedos eróticos. Como em tudo na vida, há para todos os gostos, para os mais desinibidos e para os mais reservados. Visite a nossa loja e verifique por si mesma que aquele orgasmo de perder a cabeça que há tanto tempo procura pode estar à distância de um click!